Projetos

II Encontro com Poetas Populares e Rodas de Cantoria

07

O Objetivo deste II Encontro com Poetas populares e Rodas de Cantoria foi homenagear os muitos veteranos poetas, diretamente influenciados pela geração de Leandro Gomes de Barros, e que dedicaram parte de suas vidas ao oficio de ser cordelista. Então, todos os grandes vates da ABLC estiveram presentes: Gonçalo Ferreira da Silva, Poeta de cordel, contista e ensaísta nascido em 1937 em IPU(CE), tem como suas principais temáticas ciência e política. Em congressos e festivais é comum vê-lo contando histórias em versos rimados e de improviso, premiado pelo Prêmio Patativa do Assaré do Ministério da Cultura; Mestre Azulão, Poeta de cordel e cantador, nascido em 1932 em Sapê (PB). Um dos fundadores da Feira de São Cristóvão. Já representou o Brasil com sua viola em vários países da Europa e América do Norte, premiado pelo Prêmio Patativa do Assaré do Ministério da Cultura; Antonio de Araújo Campinense, Poeta de cordel e repentista, natural de, Lagoa Seca (PB), em 1935. É constantemente visto homenageando pessoas de improviso, capacidade observada nas participações em cursos, festivais, escolas e universidades, premiado pelo Prêmio Patativa do Assaré do Ministério da Cultura; João Batista, Poeta de cordel, natural de Itabaianinha (SE) em 1938. Ministra cursos, palestras e oficinas. Abordam as origens e antecedentes da literatura de cordel, principais técnicas de composição nas salas de aulas e nos meios acadêmicos; Sepalo Campelo, Poeta e escritor, nascido em Campo Redondo (RN) em 1944, é membro fundador da ABLC, recebendo prêmios em vários concursos literários; e, o esperado Manoel Monteiro, Poeta de cordel e cantador, natural de Bezerros (PE), radicado em Campina Grande (PB). Um dos maiores poetas da atualidade, hoje com 80 anos. Em sua primeira participação em evento na cidade, Mestre Manoel Monteiro receberá o Prêmio Cordel de Literatura, como cordelista do ano de 2010, em um sessão plenária na sede da ABLC, em Santa Teresa.

encontrojuventude

Pela segunda vez, o projeto “Encontro com Poetas Populares e Rodas de Cantoria”, é patrocinado pelo Governo do Estado, através de sua Secretaria de Cultura. Muito nos envaidece, também, a parceria com o Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP), símbolo maior de pesquisa e referencia na área, realizando parte do projeto em seu espaço físico.

Desejamos com os Encontros e com as Rodasdestacar que a literatura de cordel permanece viva e atuante – para além de um gênero literário e fincando sólidos registros na cultura contemporânea. Uma literatura que com o passar do tempo, assume uma nova função e desenvolve-se como parte integrante da cultura popular contemporânea e não aprisionada em um espaço tempo. Queremos demonstrar, também, a troca de experiências e informações com os costumes e culturas de outras regiões, levando a pluralidade de nossa produção artística, além de todo o valor histórico dessa expressão. Esperamos mantê-la em constante debate, divulgando e disseminando o que é produzido, debatido e conversado Estimulando, é claro, novas pesquisas e a formação de novos autores.

Pela experiência vivida no ano de 2009, observamos que os Encontros e as Rodas contribuíram para o debate sobre a literatura e cultura popular produzidas no Brasil. A literatura de cordel elaborou-se e renovou seus autores, mostrando-se em busca do olhar não pelo antropológico ou literário, mas pela percepção da produção da arte e da cultura contemporânea, na qual o campo de passagem apresenta de forma mais generosa a apreensão da realidade. Buscaremos aqui um pensamento multifocal reconhecendo o caráter dinâmico do processo em constante mutação e integrado à contemporaneidade.

azulao2009

Programação

Dia 17 MAR

14:30h – Oficina: O Cordel, suas manhas e mumunhas – com Separo Campelo;

16:00h – Encontro: Literatura de cordel: o tempo é hoje.
Como a literatura de cordel evoluiu e permanece viva com gênero literário e fragmento da cultura popular, transitando entre o simbólico e a resignificação dos códigos.
Gonçalo Ferreira da Silva, Manoel Monteiro e Maria Rosário Pinto.

18:30h – Roda de Cantoria – com Mestre Azulão

Dia 18 MAR

14:30h – Oficina: A literatura de Cordel, evolução e firmamento – com Mestre Campinense

16:00h – Encontro: Literatura de Cordel, Desafio e Pelejas: o cordel na contemporaneidade
Como a Literatura de cordel se apropriou das novas formas de comunicação e fez material para a divulgação de seu conteúdo e instrumento para o processo identitário nacional.
Com Dalinha Catunda, João Batista Mello e Ivamberto Albuquerque

18:30 – Roda de Cantoria com Sergival e Chico Salles

DIA 19/03/2011

16hs – Sessão Plenária na Sede da ABLC
Homenagem ao Poeta Manoel Monteiro, eleito o “cordelista do ano de 2010” com o Premio “Cordel de Literatura”

Realização: Academia Brasileira de Literatura de Cordel

Patrocinio: Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro

Apoio: Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular/ IPHAN MinC

Produção Executiva: Fernando Assumpção

Blog