Posse do Acadêmico Cicero do Maranhão

img-20161212-wa0007 img-20161212-wa0008 img-20161212-wa0009 img-20161212-wa0010 img-20161212-wa0011 img-20161212-wa0012 img-20161212-wa0013

Em 16/11/16, o Cordelista Cicero Bastos Melo, conhecido como “Cicero do Maranhão”, foi empossado na Academia Brasileira de Literatura de Cordel, ocupando a cadeira de numero 32, anteriormente ocupada pelo o ilustre cordelista Antonio de Araújo (Campinense), tendo como patrono José da Luz. Cicero do Maranhão é um substituto a altura, escrevendo seus cordéis com qualidade e eximia cura e dedicação.

Mestre Cícero do Maranhão é filho de cearense com maranhense e devoto do Padim Ciço, lá do Juazeiro do Norte – Ceará. Começou fazer cordel há bem pouco tempo, na sua melhor idade, aproveitando seu tino nordestino. Sua terra natal é Caxias do Maranhão, terra do poeta Gonçalves Dias. É radicado nesse bom Rio de Janeiro há mais de meio século – onde mora. É casado e têm dois filhos, seus amores cariocas. É diplomado em Cordel, num raro curso que fez, promovido pela Academia Brasileira de Literatura de Cordel (ABLC) – Rio de Janeiro.