CALENDARIO ACADÊMICO 2018

Mais um ano acadêmico se inicia no mês de Março com a primeira plenária, que se dará na terceira quarta-feira deste mês. É com satisfação que divulgamos o calendario anual, inicialmente com os eventos já agendados e com flexibilidade para as mudanças que podem acontecer no decorrer do ano, mas não se preocupem, pois, se houver alterações, divulgaremos no site e em outros meios de comunicação.

Este será mais um ano repleto de novidades e mudanças, os atualizaremos na medida em que os fatos forem acontecendo. Participem das plenárias e sejam ativistas da ABLC, esse mundo encantado do CORDEL Brasileiro.

Segue abaixo datas pré estabelecidas dos encontros dos acadêmicos, pesquisadores, beneméritos, artistas, poetas, escritores de diversas linhas e os amigos da ABLC.

 

PLENÁRIAS – 2018

MARÇO – 21: Abertura das atividades de alinhamento de cunho administrativo, bem como, homenagens aos cem anos de morte do Grande poeta Leandro Gomes de Barros.

Plenária do mês de Março – Pesquisadora Ana Carolina recebendo simbolicamente a comenda da ABLC de honra ao mérito à poeta Mariana Félix escritora do cordel  “Balaio de Gato e rato destruindo a nação”

 

ABRIL – 18: Posse do poeta Tião Simpatia em Fortaleza – CE, ocupando a cadeira número 10 de Catulo da Paixão Cearense, antes ocupada pelo ilustríssimo poeta, acadêmico e amigo da academia Chico Salles e plenária na ABLC as 16 hs na R. Teixeira de Freitas, 05, presidida pela Vice Presidente Erinalda Villenave, substituindo o Presidente devido sua ausência, pois estará no Ceará empossando o futuro acadêmico Tião Simpatia. Haverá também sessão de autógrafos com o Mestre Egidio, na primeira edição do seu livro “118 Sonetos escolhidos de Francisco Egidio Aires Campos”.

Próxima Plenária mes de Abril

MAIO – 16: Plenária em homenagem ao dia das MÃES.

JUNHO – 20: Plenária de avaliação do calendario em curso, com atrações.

JULHO – 18: Posse do Pesquisador Ivan Proença ocupando a cadeiras numero 03.

AGOSTO – 15: Comemoração do mês do folclore, com a palavra liberada aos presentes para abordagem sobre o tema.

SETEMBRO – 18: Plenária em homenagem aos trinta anos de fundação da ABLC. Lembrando que nesse mês dia 07 (como de costume), a Madrinha Mena oferece seu famoso baião de dois na Sede da ABLC em Santa Tereza, comemorando a Grandiosa Academia!

OUTUBRO – 17: Posse de Isaias Caetano no quadro de pesquisadores da ABLC ocupando a cadeira de numero 04.

NOVEMBRO – 21: Homenagem ao dia da Literatura de Cordel no Rio de Janeiro. Lembrando que dia 19 é o dia da Literatura de Cordel e também o dia do nascimento de Leandro Gomes de Barros. Homenagens ao saudosos poeta Chico Sales, dia 25 deste mês completa um ano do seu decesso.

DEZEMBRO – 21 (excepcionalmente sexta-feira): Plenária de encerramento do calendário acadêmico com lançamento da Antologia anual,  o Livro dos Acadêmicos e confraternização de fim de ano, será realizada na graciosa sala Guiomar Novaes (entrada pela lateral, rua que dá na escadaria Selaron) ao lado da sala Cecilia Meireles no Largo da Lapa, 47 às 17 hs. Grande festa os espera, venham prestigiar!

 

Contamos com a ilustre presença de todos vocês, admiradores da ABLC. É com grande satisfação que a academia os receberá em cada plenaria para compartilharmos poesia, arte e cultura. Bem vindos!

 

Presidente: Gonçalo Ferreira da Silva

Secretária: Luana Regnicoli

 

 

 

 

 

 


1 COMENTÁRIO

  1. POETA BARBOSA FILHO - 18/10/2018 14:50

    Mote:
    Não deixe o cordel morrer
    Agora que ele começou andar
    01
    Não tenho tanta esperança
    De viver muito mais
    Vejo que não sou capaz
    De andar com confiança
    Pois cada dia que avança
    Me sinto querendo parar
    O coração sem querer funcionar
    Aos poetas quero dizer
    Não deixe o cordel morrer
    Agora que ele começou andar
    02
    Enfrentei trancos e barrancos
    Sempre vivi na correria
    Hoje vivo sem garantia
    Devagar quase manco
    Lhe sou sincero e franco
    Nisso pode me acreditar
    Por dois infarte tive que passar
    Só um pedido quero fazer
    Não deixe o cordel morrer
    Agora que ele começou andar
    03
    Tenho muito livrete de cordéis
    No meu acervo cultural
    Um apaixonado sem igual
    Deixo rabiscado nos papeis
    Se vão os dedos e ficam os anéis
    Essa lembrança quero deixar
    Se algum filho quiser continuar
    Espero que ele me dê esse prazer
    Não deixe o cordel morrer
    Agora que ele começou andar

    Autor:
    Poeta Barbosa Filho

    Responder

Deixe seu comentário