Cordéis Digitalizados

A mulher que deu tabaco na presença do marido

A mulher que deu tabaco na presença do marido Gonçalo Ferreira da Silva Quem perde o tempo no mundo Só com conversa fiada Bota falta em todo mundo, Não nota virtude em nada Se acaso engolisse a língua Morreria envenenada.[…]

Leia mais »

Camisinhas para todos

Camisinhas para todos José João dos Santos (Mestre Azulão) AIDS é uma moléstia De temeridade imensa Você vê televisão? Ouve rádio, lê imprensa? Não fique aí de joelhos Tome logo meus conselhos Para evitar a doença AIDS não pega no[…]

Leia mais »

Ai! Se sêsse!…

Ai! Se sêsse!… Zé da Luz Se um dia nós se gostasse; Se um dia nós se queresse; Se nós dois se impariásse, Se juntinho nós dois vivesse! Se juntinho nós dois morasse Se juntinho nós dois drumisse; Se juntinho[…]

Leia mais »

Peleja de Pinto com Milanês

Peleja de Pinto com Milanês Severino Milanês da Silva Milanês estava cantando em vitória de Santo Antão chegou Severino Pinto nessa mesma ocasião em casa de um marchante travaram uma discussão. M – Pinto, você veio aqui se acabar no[…]

Leia mais »

A Discussão do Carioca com o Pau-de-Arara

A Discussão do Carioca com o Pau-de-Arara Apolônio Alves dos Santos Já que sou simples poeta poesia é meu escudo com ela é que me defendo já que não tive outro estudo vou mostrar para o leitor que o poeta[…]

Leia mais »

Labareda – O Capador de Covardes

Labareda – O Capador de Covardes Gonçalo Ferreira da Silva Como criação divina a vida fosse entendida representaria a morte simples porta de saída para conduzir o homem à plenitude da vida. Os audazes bandoleiros do cangaço no sertão não[…]

Leia mais »

Cordel para Pixinguinha

Cordel para Pixinguinha Gustavo Dourado Alfredo da Rocha Viana Filho Eterno Compositor Nasceu lá na Piedade Menino bom de valor De apelido Pizindim Instrumentista arranjador… Pizindim mais Bexiguinha Novo nome originou Nosso Mestre Pixinguinha Ao mundo se revelou Da infância[…]

Leia mais »

História das Sete Cidades da Serra da Ibiapaba-Ce

História das Sete Cidades da Serra da Ibiapaba-Ce Apolônio Alves dos Santos A poesia adverte Ao meio estudantil Falando sobre um Estado Que há em nosso Brasil A terra de Iracema Belo torrão varonil. É sobre o Ceará Que dou[…]

Leia mais »

O ABC do jogo do bicho e suas revelações

O ABC do jogo do bicho e suas revelações Apolônio Alves dos Santos AVESTRUZ ave bonita a sua numeração é a letra 1 primeira da sua composição no jogo do caipira quanto mais joga mais tira jogando com atenção Bom[…]

Leia mais »

História da Rainha Esther

História da Rainha Esther Arievaldo Viana Supremo Ser Incriado Santo Deus Onipotente Manda teus raios de luz Ilumina a minha mente Para transformar em versos Uma história comovente Falo da vida de Ester Que na Bíblia está descrita Era uma[…]

Leia mais »

A vida de Pedro Cem

A vida de Pedro Cem Leandro Gomes de Barros Vou narrar agora um fato Que há cinco séculos se deu De um grande capitalista Do continente europeu Fortuna como aquela Ainda não apareceu Pedro Cem era o mais rico Que[…]

Leia mais »

Saudação ao Juazeiro do Norte

Saudação ao Juazeiro do Norte Patativa do Assaré Mesmo sem eu ter estudo sem ter do colégio o bafejo, Juazeiro, eu te saúdo com o meu verso sertanejo Cidade de grande sorte, de Juazeiro do Norte tens a denominação, mas[…]

Leia mais »

História do Boi Leitão ou O Vaqueiro que não mentia

História do Boi Leitão ou O Vaqueiro que não mentia Francisco Firmino de Paula Numa cidade distante Há muito tempo existiu Um distinto fazendeiro O mais rico que se viu E tinha um jovem vaqueiro Homem que nunca mentiu. Também[…]

Leia mais »

Mal assombrada peleja de Francisco Sales com o “Negro Visão”

Mal assombrada peleja de Francisco Sales com o “Negro Visão” Francisco Sales Arêda Senhores, quem é poeta está sujeito encontrar com espírito maconheiro cheio de truque e azar que na vida foi poeta morreu inda quer versar. Digo assim porque[…]

Leia mais »

O Sabido sem Estudo

O Sabido sem Estudo Manuel Camilo dos Santos Deus escreve em linhas tortas Tão certo chega faz gosto E fez tudo abaixo dele Nada lhe será oposto Um do outro desigual Por isto o mundo é composto Vejamos que diferença[…]

Leia mais »

Brasi Caboco

Brasi Caboco Zé da Luz O qui é Brasí Caboco? É um Brasi diferente do Brasí das capitá. É um Brasi brasilêro, sem mistura de instrangero, um Brasi nacioná! É o Brasi qui não veste liforme de gazimira, camisa de[…]

Leia mais »

O Imposto de Honra

O Imposto de Honra Leandro Gomes de Barros O velho mundo vai mal. E o governo danado Cobrando imposto de honra Sem haver ninguém honrado. E como se paga imposto Do que não tem no mercado? Procurar honra hoje em[…]

Leia mais »

A Morte de Chico Mendes Deixou Triste a Natureza.

A Morte de Chico Mendes Deixou Triste a Natureza. Manoel Santamaria O poeta não descansa seu pensamento um instante. Muitos o julgam presente, sem o saberem distante. A matéria: residente… o espírito: renitente, preocupado e vagante! A poesia desempenha um[…]

Leia mais »

E Tudo Vem a Ser Nada

E Tudo Vem a Ser Nada Silvino Pirauá Tanta riqueza inserida Por tanta gente orgulhosa Se julgando poderosa No curto espaço da vida Oh! que idéia perdida Oh! que mente tão errada Dessa gente que enlevada Nessa fingida grandeza Junta[…]

Leia mais »

A Véia Debaixo da Cama e a Perna Cabeluda

A Véia Debaixo da Cama e a Perna Cabeluda José Costa Leite Eu não posso está parado que a poesia me chama para distração do povo vou descrever mais um drama da perna preta cabeluda que encontrou carrancuda a véia[…]

Leia mais »

Coco Verde e Melancia

Coco Verde e Melancia José Camelo de Melo Resende Coco-Verde e Melancia é uma história que alguém quer sabê-la mas não sabe o começo de onde vem nem sabe os anos que faz pois passam trinta de cem Coco-Verde era[…]

Leia mais »

A opinião dos romeiros sobre a canonização do Pe. Cícero pela igreja brasileira

A opinião dos romeiros sobre a canonização do Pe. Cícero pela igreja brasileira Expedito Sebastião da Silva No dia 8 de julho Do ano setenta e três A Igreja Brasileira Deciciu por sua vez Aqui em nossa nação Do padre[…]

Leia mais »

A Vinda da Besta-Fera

A Vinda da Besta-Fera José Costa Leite Leitores prestem atenção que o tempo está carrancudo a guerra arrocha dum lado e a fome acaba com tudo chora filho e chora pai do jeito que o tempo vai chora até quem[…]

Leia mais »

Nos Caminhos da Educação

Nos Caminhos da Educação Moreira de Acopiara Eu já escrevi cordéis Falando de Lampião, Frei Damião, padre Cícero E outros mitos do sertão, Mas agora os versos meus Serão sobre educação. Só que eu não vou fazer isso Por causa[…]

Leia mais »

Um Bairro Chamado Lagoa do Mato

Um Bairro Chamado Lagoa do Mato Antonio Francisco Nasci numa casa de frente pra linha, Num bairro chamado Lagoa do Mato. Cresci vendo a garça, a marreca e o pato, Brincando por trás da nossa cozinha. A tarde chamava o[…]

Leia mais »

A Greve dos Bichos

A Greve dos Bichos Zé Vicente Muito antes do dilúvio Era o mundo diferente Os bichos todos falavam Melhor do que muita gente E passavam boa vida Trabalhando honestamente O diretor dos Correios Era o doutor jabuti O fiscal do[…]

Leia mais »

Necrológio de Francisco Romano

Necrológio de Francisco Romano Silvino Pirauá de Lima Na era 91 No centro paraibano, Dentro do termo de Patos, Em março do dito ano, No primeiro desse mês Morreu Francisco Romano. Ele, antes de morrer, Tinha em casa destinado De[…]

Leia mais »

Manual da Copa 2006

Manual da Copa 2006 J. Victtor Salve, salve, minha gente! Esse ano vai ter Copa! Prepare a televisão, a bacia com pipoca, cervejinha bem gelada igual traseiro de foca. A Copa é dividida em oito grupos somente, com quatro times[…]

Leia mais »

Lampião, o Capitão do Cangaço

Lampião, o Capitão do Cangaço Gonçalo Ferreira da Silva Só a alma luminosa do homem missionário ouve a voz interior, e tendo o dom necessário faz poesia da seiva de um caule imaginário. Poeta não ouve vozes só com humanos[…]

Leia mais »

Lenda do Caipora

Lenda do Caipora Gonçalo Ferreira da Silva A humana criatura se pergunta insatisfeita: _Como uma coisa existe sem nunca ter sido feita? – Quem prega não prova nada quem escuta não aceita. Diz a gênese mosaica que Deus Pai Onipotente[…]

Leia mais »

As Palhaçadas de Biu

As Palhaçadas de Biu Manoel Camilo dos Santos No sertão Pernambucano no interior do estado distante d´uma cidade um velho remediado tinha uma fazendola vivia ali descansado. Chamava-se Zé Gibão esse velho fazendeiro tinha um filho somente e esse ainda[…]

Leia mais »

Quilombolas. A Revolta dos Escravos

Quilombolas. A Revolta dos Escravos. J. Victtor A Terra antigamente, Muito antes de Pompéia, Diferenciava muito Da nossa atual idéia, Em continentes colados Denominados Pangéia. A África e América Do Sul, aqui no Brasil, Distanciaram no tempo Depois que tudo[…]

Leia mais »

História de José do Egito

História de José do Egito. João Martins de Athayde Jacob foi um patriarca De uma vida exemplar Teve Raquel como esposa Uma jovem singular Pai de José do Egito De quem pretendo falar. Foram pais de onze filhos De uma[…]

Leia mais »

A Peleja do Cérebro com o Coração

A Peleja do Cérebro com o Coração Marcus Lucenna O Cérebro e o Coração Um dia marcaram encontro E como dois violeiros Pelejaram num confronto Pra disputar qual dos dois Pra vida estava mais pronto Essa história agora eu conto[…]

Leia mais »

Cem anos de xilogravura na literatura de cordel

Cem anos de xilogravura na literatura de cordel Arievaldo Viana e Marco Haurélio Brasília está promovendo Uma festa de cultura Que trata sobre os 100 anos Da nossa Xilogravura Impressa sobre o papel Dos folhetos de cordel Popular literatura. O[…]

Leia mais »

A Chegada de Lampião no Inferno

A Chegada de Lampião no Inferno José Pachêco Um cabra de Lampião Por nome Pilão Deitado Que morreu numa trincheira Em certo tempo passado Agora pelo sertão Anda correndo visão Fazendo mal-assombrado E foi quem trouxe a notícia Que viu[…]

Leia mais »

A seca do Ceará

A seca do Ceará Leandro Gomes de Barros Seca as terras as folhas caem, Morre o gado sai o povo, O vento varre a campina, Rebenta a seca de novo; Cinco, seis mil emigrantes Flagelados retirantes Vagam mendigando o pão,[…]

Leia mais »

A chegada do diabo no bordel do Big Brother

A chegada do diabo no bordel do Big Brother Marcus Haurélio Como afirmam os antigos, “O mundo velho vai mal”, A televisão tornou-se Uma imensa bacanal. E a melhor solução Nem é trocar de canal. Programas de baixo nível Contaminam[…]

Leia mais »

Antonio Silvino, o Rei dos Cangaceiros

Antonio Silvino, o Rei dos Cangaceiros Leandro Gomes de Barros O povo me chama grande E como de fato eu sou Nunca governo venceu-me Nunca civil me ganhou Atrás de minha existência Não foi um só que cansou. Já fazem[…]

Leia mais »

Um mosquito, o descaso e a dengue

Um mosquito, o descaso e a dengue J. Victtor O Rio tem mata atlântica Baía de Guanabara Pão de Açúcar e Corcovado Tem uma beleza rara Mas paga com seu desleixo Os olhos da própria cara. As praias com línguas[…]

Leia mais »

A famigerada “Dança” do Créu.

A famigerada “Dança” do Créu. Waldeck de Garanhuns Meus amigos atenção vamos fazer escarcéu pois a praga já chegou mostrando a cara sem véu a coisa é famigerada para o mal da garotada chegou a dança do créu. Chamar aquilo[…]

Leia mais »

Encontro com a consciência.

Encontro com a consciência. Arievaldo Viana Bons leitores vou narrar Um caso que foi passado Num livro muito decente Foi o fato relatado Minhas são somente as rimas Nada aqui é inventado. O senhor Ramiro Chaves Um grande caminhoneiro Que[…]

Leia mais »

Constelação – Retrospectiva Científica e Reflexões

Constelação – Retrospectiva Científica e Reflexões. Gonçalo Ferreira da Silva Reunimos neste opúsculo os mais importantes dados que nos enviaram centros de estudos avançados tidos no nosso planeta como os mais credenciados. De que estamos sozinhos a quase constatação, futura[…]

Leia mais »

Centenário de Patativa do Assaré. Os mandatos comunistas e a cultura popular.

Centenário de Patativa do Assaré. Os mandatos comunistas e a cultura popular. Arievaldo Viana e Jô Oliveira Patativa centenário Orgulho do meu Nordeste, Foi o bardo que cantou Serra, sertão e agreste, Foi poeta e lavrador Um caboclo lutador Legítimo[…]

Leia mais »

JESUÍNO BRILHANTE. Braço avançado da justiça.

JESUÍNO BRILHANTE. Braço avançado da justiça. Gonçalo Ferreira da Silva A vida de Jesuíno apresenta-se humana depois que saiu perfeita ao cabo de uma semana do prodigioso bico da pena gonçaliana. Para dar fidelidade ao cuidadoso relato da produção deste[…]

Leia mais »

O Cavalo que Defecava Dinheiro

O Cavalo que Defecava Dinheiro Leandro Gomes de Barros Na cidade de Macaé Antigamente existia Um duque velho invejoso Que nada o satisfazia Desejava possuir Todo objeto que via Esse duque era compadre De um pobre muito atrasado Que morava[…]

Leia mais »