A Véia Debaixo da Cama e a Perna Cabeluda

Mais Cordéis

A Véia Debaixo da Cama e a Perna Cabeluda

José Costa Leite

Eu não posso está parado
que a poesia me chama
para distração do povo
vou descrever mais um drama
da perna preta cabeluda
que encontrou carrancuda
a véia debaixo da cama

A véia debaixo da cama
criava um diabo dum rato
um leão e um jumento
um porco, um bode e um gato
um cachorro que ladrava
e um macaco que chiava
nunca vi bicho tão chato

A zuada era medonha
pois o bode bodejava
o leão soltava esturros
e o jumento rinchava
na meia noite sombria
quando o cachorro latia
o porco também roncava

A véia dormia pouco
tratando da bicharada
porque debaixo da cama
a zuada era danada
então a véia dizia:
– Tanto bem que te queria
e vai se acabar tudo em nada

O povo chamava ela
a véia Zefa Beiçuda
apesar de ser coroa
inda era boazuda
e o pior aconteceu
quando um dia apareceu
a perna preta cabeluda

Pois a perna cabeluda
em São Lourenço apareceu
e o Jornal do Comércio
toda reportagem deu
à TV Globo anunciou
e todo rádio citou
como foi que aconteceu

De São Lourenço a Tiuma
e de Peixinho a Olinda
ela tem feito desordens
porém quem não viu ainda
diz até que é mentira
porém a notícia gira
e não sei quando se finda

Outro dia em Paudalho
na hora que o trem vinha
a perna preta apareceu
mesmo com toda morrinha
a perna já afobada
deu uma grande pesada
que o trem saltou da linha

Correu atrás dum sujeito
que voltava dum forró
ele viu a perna preta
e correu de fazer dó
a perna cabeluda e feia
correu quase légua e meia
atrás, no seu mocotó

Marieta em Rio Doce
muito nome feio chama
com a perna cabeluda
e foi dormir com a ama
a meia-noite Marieta
avistou a perna preta
deitada na sua cama

Zé Soares no Recife
viu a perna cabeluda
em Água Fria e saiu
numa carreira raçuda
mas a perna disse assim:
– Meu filho, espere por mim
porque eu sou boazuda

Palito lá em Olinda
por ser um pouco descrente
disse que era mentira
em sonho viu calmamente
a perna lhe aparecer
e todo instante ele ver
a perna em sua frente

Zé de Souza em São Lourenço
saiu de manhã bem cedo
para apanhar o ônibus
debaixo dum arvoredo
a perna lhe apareceu
e Zé Souza correu
todo assustado com medo

João Vicente Emiliano
viu a perna na carreira
de Vitória a Gravatá
como quem vai pra pesqueira
um vaqueiro em Orobó
vendo uma perna só
mergulhou na capoeira

Dizem que em Limoeiro
a velha Maria Duda
vive toda arrepiada
que chega ficou beiçuda
ela contou a vizinha
que sonhou a noite todinha
com a perna cabeluda

Dizem que a perna é
da parte de satanás
e vive andando no mundo
para perturbar a paz
e do sujeito desordeiro
mentiroso, arruaceiro
ela vive sempre atrás

A perna cabeluda vive
todo instante e toda hora
atrás da moça que anda
com o umbigo de fora
pois a perna cabeluda
vendo uma moça peituda
nunca mais que ir embora

A perna cabeluda gosta
de sujeito cabeludo
e do cabra que fala fino
mulher galheira e xifrudo
Quem anda fora de hora
com a perna preta agora
vai desertar quase tudo

A véia debaixo da cama
chamada Zefa Beiçuda
criando a bicharada
feia, parecendo um “juda”
quando ela saiu fora
e encontrou-se na hora
com a perna cabeluda

Quando a véia viu a perna
quis correr não pode mais
a véia saiu na carreira
e a perna correu atrás
e quando a véia entrou
em casa, a perna chegou
pior do que satanás

A perna falou pra velha:
– Se apronte que é hora
de você pagar-me tudo
que fez por aí afora
disse a velha beiçuda:
– Nem de perna cabeluda
eu estou gostando agora

Disse a perna cabeluda
– Você vai quebrar no beco
a minha parada é dura
eu sou irmã de Pacheco
você correndo eu lhe pego
hoje aqui a volta é prego
e o ponche é nabo seco

A véia beiçuda disse:
– Em você não tenho fé
vou lhe mostrar quem eu sou
pra saber vece que é
e a perna cabeluda
partiu pra Zefa Beiçuda
dando coice e pontapé

A véia caiu no chão
e a perna se danou
dando pesada em tudo
todos os bichos soltou
o macaco fez carreira
danou-se na capoeira
nunca mais voltou

O cachorro pegou latir
e o burro pegou rinchar
enquanto o gato miava
o porco danou se a roncar
e véia Zefa Beiçuda
vendo a perna cabeluda
sua cama revirar

A cama virou com tudo
ficando os “cacos” no chão
e a perna cabeluda
deu um coice no leão
enquanto a véia chamava
a cobra qu’ela criava
para entrar em ação

A cobra mordeu o porco
ela saltou muito além
a cobra estava com raiva
mordeu a véia também
a véia Zefa Beiçuda
viu a perna cabeluda
correndo igualmente o trem

A véia Zefa Beiçuda
morreu debaixo da cama
e a perna cabeluda
aonde alguém não lhe chama
chega sem ser esperada
já foi vista na estrada
perto de Tuparetama

E o cabra que for chifrudo
cuidado, muito cuidado
a perna cabeluda gosta
do cabra que é veado
pra lhe dar um contra-tempo
e lhe servir de exemplo
do que é bom está guardado

E o ditado que diz
leve a trouxa pra lavar
de olho na boutique dela
e quem quiser palestrar
namorando o filho da véia
brincando bilu tetéia
vai ver a perna chegar

A maior parte do povo
tudo que deseja faz
vive fazendo do mundo
os gostos de satanás
hoje só há perdição
ódio, inveja e perdição
o mundo não presta mais

Deus Eterno e Poderoso
daí-me vossa proteção
para ver se o povo sai
da vala de perdição
daqui para o fim da era
nada de bom se espera
por causa da corrução

Vamos pedir proteção
a Nossa Senhora das Dores
e a Jesus Nazareno
que é Pastor dos pastores
estamos no fim do mundo
só Deus pode num segundo
defender os pecadores

Com esta santa oração
O satanás afastamos
Sem ter nenhum medo vamos
Todos entrar em ação
A virgem da Conceição
Lhe pedir com viva fé
E na matriz do Canindé
Implorar a São Francisoco
Ter confiança sem risco
Em Jesus, Maria e José.